inclusão social

Esta categoria contém 5 posts

Procurando oportunidades de trabalho


job opportunities logo

Olá pessoal! Bom dia!

Compartilhando com vocês uma postagem do site ALAVANCA SOCIAL. Veja a seguir:

O Brasil passa atualmente por uma grande crise institucional, que está levando a todas as camadas da sociedade a se retraírem e perderem a confiança no amanhã, ocasionando um grande número de pessoas sem emprego e a condição suprema de obterem os recursos necessários para suas famílias. No entanto, apesar destes desafios, sempre é bom direcionar nossos esforços na busca de algo maior, sendo os principais ingredientes a confiança, fé, perseverança, trabalho e a crença de que amanhã estará muito melhor.

Pensando nisso, surgem diariamente pessoas e empresas que procuram encontrar soluções para minimizar este impacto social e através de ferramentas e informação, permite que possam ser encontradas OPORTUNIDADES para que elas se reafirmem e consigam prosseguir sua jornada.

Dentro desta linha, a ALAVANCA SOCIAL, através da área INSTITUTO SABEDORIA, pesquisa semanalmente opções para que as pessoas possam procurar e encontrar  vagas de trabalho e consequentemente o emprego que trará mais tranquilidade familiar em todos os níveis.

Para terem acesso a estas informações, visite nossa página OPORTUNIDADES, onde encontrarão links de empresas, ONGs, Agências, sites especializados e formas de busca de vagas de trabalho, seja no Terceiro Setor, como em outras áreas também. Ainda são poucas, mas gradativamente vamos disponibilizar novas opções.

Caso vocês conheçam sites ou áreas na internet que ofereçam esta condição, favor nos enviar para inclusão nesta página.

A todos um excelente dia e que possam encontrar a OPORTUNIDADE que desejam.

Primeira professora com Down do país ganha prêmio nacional de educação


Olá pessoal!

Existem muitas coisas que valem a pena divulgar, mesmo que a informação ou notícia não seja tão recente, mas essa com certeza vale. É extremamente importante o artigo que encontrei no site Catraca Livre e que fala sobre uma pessoa que venceu seus desafios, independente de suas dificuldades, preconceitos ou limitações. Este é um exemplo que replico com alegria para todos os usuários e pessoas que seguem nossas postagens. Que ela possa nos inspirar para tudo se tornar ainda melhor. Apresento-lhes a Profª Débora Seabra. Vejam a matéria a seguir:

professora com down

A professora potiguar Débora Seabra, 33 anos, primeira educadora com síndrome de Down do país, recebeu no final de outubro o Prêmio Darcy Ribeiro de Educação 2015, em Brasília. Ela foi considerada exemplo no desenvolvimento de ações educativas no Brasil. O prêmio é promovido pela Comissão de Educação da Câmara dos Deputados e acontece anualmente.

Débora é formada em Magistério em nível médio na Escola Estadual Professor Luis Antônio, em Natal (RN), com estágio na Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). Trabalha há dez anos como professora e hoje atua na Escola Doméstica, um colégio particular da sua cidade.

A professora roda o Brasil e já foi em outros países, como Argentina e Portugal, para falar sobre o combate ao preconceito na sala de aula.  Em 2013, ela lançou o seu primeiro livro, chamado “Débora conta histórias”, recheado de fábulas infantis.

—————————————————————————–

Esta e tantas outras histórias pelo mundo nos inspiram a transformar o meio que vivemos.

O Instituto Sabedoria lhe dá os mais sinceros parabéns pelo prêmio Profª Débora, e pelo exemplo a todos nós.

—————————————————————————–

CONHEÇA NOSSA GRADE DE CURSOS PARA 2016

Ela está sendo preparada especialmente para você!

Uma ótima semana a todos!

——————————————————————————

Curso do Terceiro Setor Instituto Sabedoria: A inclusão pessoal e profissional da pessoa com deficiência


Matriz Verde Claro_Inclusão Social Pessoa com Deficiencia

Aproveite as promoções e descontos concedidos em dezembro, janeiro e fevereiro. 

Forme um grupo e faça já a sua inscrição!

BOTÃO INSCRIÇÃO5

Imperdível! Descontos de 50% em todos os eventos neste período para grupos mínimos de 06 pessoas! Tem outra ideia? Fale conosco e faça sua proposta!

Dia Internacional da Alfabetização, 8 de setembro de 2011


Fonte deste post: http://www.promenino.org.br

Mensagem da Diretora-Geral da UNESCO, Irina Bokova, por ocasião do Dia Internacional da Alfabetização, 8 de Setembro de 2011
Este ano, o Dia Internacional da Alfabetização tem foco especial no relacionamento entre alfabetização e paz.

A paz duradoura fundamenta-se no respeito aos direitos humanos e à justiça social.

A alfabetização, base da educação e aprendizagem ao longo de toda a vida, constitui um desses direitos.

A alfabetização é pré-requisito para a paz, visto que acarreta vários benefícios nas esferas humana, cultural, social, política e econômica.

Na sociedade moderna, impulsionada pelo conhecimento, o analfabetismo é mais do que nunca sinônimo de exclusão e marginalização.

Segundo as estatísticas mais recentes, de 2009, 793 milhões de adultos carecem de alfabetização básica, a maioria mulheres e crianças. Mais 67 milhões de crianças em idade escolar não estão matriculadas e 72 milhões de adolescentes também estão sendo privados da educação, correndo o risco de se criar uma nova geração de analfabetos.

Essa situação inaceitável impede todos os esforços para reduzir a pobreza e estimular o desenvolvimento humano.

Ela representa um abuso dos direitos humanos e das liberdades fundamentais, além de ser uma ameaça à paz e à segurança internacional.

A alfabetização acelera o desenvolvimento e é uma força em prol da paz.

Primeiro, a alfabetização dá maior autonomia aos indivíduos, permitindo a capacitação e a confiança necessárias para buscar informações importantes e fazer escolhas esclarecidas, que têm impacto direto em suas famílias e comunidades.

Segundo, a alfabetização é condição imprescindível para que indivíduos participem de forma eficaz nos processos democráticos, tenham uma voz nas organizações comunitárias, ganhem conhecimento político e, portanto, contribuam para a formulação de políticas públicas de qualidade.

Em terceiro lugar, programas de alfabetização fortalecem a compreensão mútua ao permitir que pessoas compartilhem ideias, expressar, preservar e desenvolver a identidade cultural e a diversidade.
Nenhum país pode estabelecer condições duradouras para a paz caso não encontre meios de estabelecer confiança mútua entre seus cidadãos por intermédio de sistemas inclusivos de educação que promovam entendimento recíproco, respeito, tolerância e diálogo.

É fundamental integrar a alfabetização ao processo de construção de paz para plantar as sementes da paz, estimular diálogo e reconciliação e dar aos jovens e aos adultos a qualificação necessária para buscar um emprego digno.

O Prêmio Internacional de Alfabetização 2011 reconhece programas inovadores, que demonstram o papel central da alfabetização na promoção dos direitos humanos, da igualdade de gênero, resolução de conflitos e diversidade cultural. Todos os programas destacam que, até nas condições mais adversas, programas de alfabetização de boa qualidade funcionam e resultam em mudanças permanentes nas vidas de jovens e adultos.

Investir em programas de alfabetização é sensato bem como fundamental para o desenvolvimento. A Alfabetização é um componente chave dentre as estratégias para a promoção do desenvolvimento sustentável e a paz. É fundamental para o êxito da Educação para Todos e os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.

O mundo precisa, urgentemente, de maior compromisso político em relação à alfabetização, amparado por recursos adequados para aumentar os programas eficazes. Hoje, peço aos governos, às organizações internacionais, à sociedade civil e ao setor privado que priorizem a alfabetização, para que todos possam desenvolver seu potencial e participar ativamente da criação de sociedades justas, sustentáveis e pacíficas.

Fonte: UNESCO no Brasil

Viviane Senna lidera movimento pela qualidade da educação no Brasil


Fonte: http://idis.org.br/

Presidente do Instituto Ayrton Senna desde a sua criação, em 1994, a psicóloga Viviane Senna transformou a organização em referência de atuação e sustentabilidade, tornou-se uma das principais lideranças do setor e fonte obrigatória no debate acerca da universalização e melhoria da educação brasileira.

viviane-senna_428px

Até alguns anos atrás, o Brasil parecia resignado com a ideia de ser o “País do futuro”. Um dos motivos disso é que a educação, sabidamente um dos pilares do desenvolvimento de qualquer nação, sempre foi um tema colocado em segundo plano. Embora ainda falte muito para o ensino brasileiro atingir o padrão sonhado, a questão educacional entrou finalmente para a agenda de prioridades do País. E não só dos governos. Hoje, as organizações da sociedade civil e também o setor privado participam do debate acerca do futuro da educação. Viviane Senna é uma das pessoas responsáveis por esta virada.

Em novembro de 1994, quando foi criado o Instituto Ayrton Senna (IAS), o País ainda estava traumatizado com a perda trágica do piloto – maior ídolo do esporte nacional depois da era Pelé -, morto em um acidente no Grande Prêmio de San Marino, seis meses antes. À época, Viviane se dedicava à carreira de psicóloga, atuando como psicoterapeuta de adultos e crianças e na formação de terapeutas [x]. Uma das formas que ela encontrou para lidar com a dor da ausência do irmão certamente foi relembrar as conversas com ele sobre interesses comuns que os uniam. O principal, contribuir para melhorar a qualidade da educação brasileira como forma de oferecer oportunidades iguais de desenvolvimento a crianças e jovens de baixa renda. E este foi o foco de atuação escolhido para o IAS.

Dezessete anos depois, o Instituto Ayrton Senna consolidou-se como uma organização capaz de forjar alianças entre os setores público, privado e filantrópico, além de angariar apoio na sociedade de indivíduos comprometidos com os objetivos da organização. E o nome de Ayrton Senna extrapolou o esporte para virar sinônimo de comprometimento com causas sociais envolvendo as comunidades excluídas.

O impulso inicial para a estruturação do IAS veio dos recursos advindos do licenciamento das marcas Ayrton Senna e Senninha – personagem idealizado pelo próprio Senna e lançado em 1993 para ser seu porta-voz junto às crianças –, doados pela família do piloto tricampeão mundial de Fórmula 1. Em pouco tempo, parte da arrecadação passou a vir do apoio de empresas privadas e de doações de pessoas físicas.

Viviane Senna foi a figura central do crescimento do Instituto. Além de criar programas que fornecem ao setor público soluções para três grandes áreas da educação (educação formal, educação complementar e educação e tecnologia), sob o guarda-chuva de uma metodologia eficaz de gestão integrada, o Instituto Ayrton Senna percebeu que a comunicação teria um papel chave a desempenhar na transformação do tema educativo em prioridade da agenda do País. Era preciso fazer da mídia uma aliada.

Assim, em 1997 foi realizada a primeira edição do grande Prêmio Ayrton Senna de Jornalismo, com a proposta de identificar, premiar e dar visibilidade às melhores reportagens publicadas na imprensa nacional, em jornal, revista, rádio, televisão e internet. Ao longo de dez edições, o GP Ayrton Senna de Jornalismo recebeu inscrições de mais de 700 jornalistas brasileiros, que inscreveram 12.244 trabalhos para serem avaliados por um júri formado por personalidades da imprensa.

Para se ter uma ideia da eficácia da estratégia, em 1996 o tema educação ocupava a 13ª posição na lista de assuntos abordados pela mídia, no Brasil. Já no ano da primeira premiação, o assunto subiu para 3° entre os mais comentados. Hoje, a educação é um dos temas mais presentes na imprensa.

Viviane Senna costuma repetir que “a educação é a principal via de desenvolvimento de um país”. Em entrevistas recentes, por mais de uma vez contra-argumentou com repórteres que formularam perguntas pessimistas envolvendo a qualidade do ensino brasileiro.

Para Viviane, os desafios à qualidade da educação são crescentes e requerem a utilização dos melhores aspectos da visão empresarial no gerenciamento da questão social, principalmente o respeito ao público e o compromisso em atender logo, de forma estruturada e competente. “Precisamos aprender com a eficiência das empresas privadas para melhorar a gestão da educação pública, analisando o cenário, criando estratégias e estabelecendo metas realistas e mensuráveis”, diz ela.

A experiência acumulada em duas décadas de atuação no setor a levaram a obter importantes reconhecimentos, entre os quais a escolha de seu nome como um dos Líderes para o Novo Milênio, pela rede de televisão CNN e revista Time, dos Estados Unidos, e integrante do seleto grupo “Amigos Adultos do Prêmio das Crianças do Mundo”, ao lado do ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela, da Rainha Silvia, da Suécia, e de José Ramos-Horta, Prêmio Nobel da Paz de 1996 e atual presidente do Timor-Leste.

Viviane Senna, que integrou o Conselho do IDIS de 2005 a 2008, participa dos conselhos e comitês de diversas empresas e entidades com atuação na área social. Este ano, ela foi uma das lideranças convidadas a falar na reunião estratégica Alianças para o Desenvolvimento, realizada pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) com apoio do IDIS, em junho.

(Foto: Juan Guerra/Instituto Ayrton Senna)

Follow Instituto Sabedoria on WordPress.com

Digite seu e-mail e receba em primeira mão todos os assuntos postados em nossa página!

Junte-se aos outros seguidores de 76

OPORTUNIDADE INCRÍVEL! JIVOCHAT: A SOLUÇÃO PARA ATRAIR CLIENTES E PARCEIROS

RENDA EXTRA AFILIADOS JIVOCHAT

Sistema PagSeguro

Sobre o Site

Este site é dedicado a oferecer informações e opções de ensino através das modalidades "Cursos Livres de Curta Duração, Cursos de Extensão e In Company e tem como principal objetivo capacitar a todos os envolvidos.

Páginas

%d blogueiros gostam disto: